quinta-feira, fevereiro 02, 2006

Dedicatória...

Para aqueles que coiso
Para aqueles que sim
Para aqueles que num sei quê, e tal
Para todos os que conseguem tomar o pequeno-almoço depois da uma da tarde
Para todos os que conseguem dormir dobrados em três
Para todos os que conseguem dormir dobrados ao meio
Para todos os que tiram finos pelo nariz
Para todos os que violam portas
Para todos os que fazem os sacos às escuras
Para todos os power-rangers amarelos
Para todos os que dormem em camas inclinadas
Para todos a quem as coisas correm mal
Para todos os que têm de se agarrar aos corrimões
Para todos os que cheiram cuecas
Para todos os que fazem uma aos amigos sem cuecas
Para todos os que preferiam grilas
Para todos os que deram muitas naquela cama
Para todos os que afirmam "não se vê uma pi*a"
Para todos os que reconhecem facilmente o Ramon
Para todos os que comem cenouras roxas
Para todos os que obram 16:9
Para todos os que gostam do dedinho no ressalto
Para todos os que dizem "filho-da-p*ta, não sei como é que consegues metê-lo aqui"
Para todos os que sabem que se levarem menos no cú dormem menos
Para todos os que fazem grandes sacrifícios para comprar portáteis
Para todos os que dizem "já que pagás-te, vou lamber"
Para todos os que aparecem com algo branco nos lábios e dizem "eu não queria, mas obrigaram-me"
Para todos os que sabem que a mer*a tem uma textura agri-doce
Para todos os que afirmam "aquilo não pode ser verdade", ao visionarem o filme "Alien - O oitavo passageiro"
Para todos os que não sabem porque é que não conseguem dormir depois de beber dois litros de coca-cola e comer uma caixa de magnuns
Para todos os que libertam o cosmos
Para todos os que acham o Sá um anti-social
Para todos os que avançam vedações, entram em autocarros sem pagar, apenas por levarem um choque eléctrico
Para todos os que fazem ligações eléctricas com luzes de natal
Para todos os que só têm uma hora pra apanhar o comboio
Para todos os que têm charme no fumo
Para todos os fans do "Especial Vitor"
Para todos os só não são virgens nas orelhas
Para todos os que já estão fartos de tocar em gajas
Para todos os que se trancam bêbados dentro do quarto, e que tendo duas portas de saída e uma casa de banho, e vomitam ao lado da cama
Para todos os que deixam um rasto desde a cama até à casa-de-banho
Para todos os que impedem o acesso à casa-de-banho na casa da Madeira
Para todos os que dizem "Ó Bit*ites, este está duro, pra próxima tenho que meter menos"
Para todos os que limpam todos os retrovisores desde o palácio de cristal até à Jayme Rios
Para todos os que testam a firmeza das àrvores e dos paralelos
Para todos os que soluçam e arrotam ao mesmo tempo
Para todos os cães que tropeçam a subir as escadas
Para todos os América Proibída
Para todos os que moravam na sala da Jayme Rios
Para todos, aquele abraço.

6 comentários:

André disse...

Até chorei....
Tantas recordações.....

Babé disse...

Esqueceram-se de muitos outros, como por exemplo:
Para todos os que afirmam que um índivíduo é paneleiro e perguntam em seguida em que é que ele vai pegar...
Para os k dizem "porque nós, os homosexuais..."

espanhol disse...

para todos os que estudam e fazem cadeiras,e também para os que como eu ainda só fizeram 1a em dois anos.

MacGyver disse...

p***!!!!!
Já não era sem tempo, alguém a documentar todo um conjunto articulado de memórias: toda uma cultura vanguardista!!!
Estavas inspirado... Não sei quais foram as tuas bases, mas devo confessar que essa imaginação está ao rubro...
Não conheço factos, pessoas, hoteleiros... apenas conheço omissões!
Uma boa tarde camarada!!

Sernada disse...

para todos aqueles que se lembram de todos.
aquele abraço...

Lene disse...

Que direito tem uma rufiana de comentar isto!?Mas gosto de saber que houve um grupo como o vosso e que ele não se perdeu...
Saudações.